Apesar de mim

montes e valesA persistência de Deus em querer que eu vá para o céu é um exemplo pra todos nós. Ele que nos ensinou a não desistir mas insistir, Ele mesmo continua insistindo em me abençoar, em me corrigir, em me animar pra que eu não volte atrás, não desista dEle, apesar de ficar grandemente tentado a desistir de mim mesmo.

Se olho pra mim, consigo apenas imitar o publicano da parábola do Senhor Jesus, que não ousava olhar pra cima mas batia no peito enquanto confessava: “tem misericórdia de mim, pecador”.

Esta é mesmo uma terra de montes e de vales. Há dias que parece que estamos no auge, tudo fica claro diante de nós, arejado, enxergamos ao longe, nossa voz é imediatamente ouvida à distância. Em outros parece que estamos lá, bem no fundo, tudo é mais difícil, abafado, confuso, parece que nem mesmo nossas orações são ouvidas.

Claro que não estamos falando de altos e baixos na fidelidade, no zelo, no temor de Deus e na esperança da Salvação. Falamos das diversas variações das circunstâncias externas e internas da nossa caminhada.

Mas o nosso conforto está nisso aqui:

Mas a terra que passais a possuir é terra de montes e de vales; da chuva dos céus beberá as águas; Terra de que o Senhor teu Deus tem cuidado; os olhos do Senhor teu Deus estão sobre ela continuamente, desde o princípio até ao fim do ano.

Deuteronômio 11:11, 12