“…eis que ele está orando.”

E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e vai à rua chamada Direita, e pergunta em casa de Judas por um homem de Tarso chamado Saulo; pois eis que ele está orando;
Atos 9:11

22-cego_cura

Não temos mais nenhuma informação sobre esse Judas (forma grega do nome “Judá” que significa “Louvor”).

Mas nessa casa (de louvor), na rua chamada – ora vejam! – Direita, havia um homem orando. Para lá é enviado o discípulo Ananias para… orar também!

Assim temos que a casa de louvor, aquela da rua Direita, era lugar de gente orar junta. Casa de oração.

Não sabemos também mais detalhes sobre o que aconteceu a Ananias depois dessa ocasião. Pode ser até que, noutro momento, tenham se invertido os papéis:
– “Irmão Paulo, poderia orar por mim?”
– “Claro, Ananias, ajoelha aí…”

O Espírito Santo continuará dizendo aos homens no caminho de Damasco: Entra na cidade e lá te será dito o que deves fazer. A Igreja que ora continuará tendo o conselho melhor para os que querem viver na presença do Senhor com quem se encontraram, para que lhes caiam as escamas dos olhos e sejam cheios do Espírito Santo.

O Senhor Jesus poderia ter concluído o que começou quando falou com Saulo naquele dia, mas preferiu começar logo a ensinar a ele o que é viver no Corpo e depender dos irmãos.

Cristo, nossa páscoa

cristo nossa páscoaQuando o bondoso Salvador reúne seus mais íntimos amigos à roda da mesa para celebrar a última páscoa, celebração que ganharia agora uma nova roupagem para um novo momento na história do relacionamento do Senhor com o homem, toca novamente num ponto importantíssimo. Ou dois pontos: Sua carne e Seu sangue.

Ele já havia abordado esse assunto quando, no dia seguinte à primeira multiplicação de pães, disse à multidão: “se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos.” (João 6:53).
À luz da revelação do Espírito Santo, fica evidente que Ele falava do Seu Corpo – isto é, da Sua Igreja que, tal qual Eva era para Adão: “carne da minha carne”.
E falava também da Sua vida, pois “a vida de toda a carne é o seu sangue” Levítico 17:14.- isto é, falava do Seu Espírito Santo.

Então temos:
Carne >  Corpo  >  Igreja
Sangue > Vida > Espírito Santo

  • Não existe Vida fora do Corpo > o lugar da atuação vivificante do Espírito Santo é na Igreja Fiel.
  • Não existe Corpo sem Vida > é apenas um ajuntamento de carne, um cadáver: ainda que tenha forma, não tem plena existência e significado. Pode ser chamada de igreja mas é infiel, ou seja, não cumpre seu propósito diante do Eterno se o Espírito Santo não estiver atuando ali.

Mas, para não nos alongarmos num assunto que se estenderá por toda a Eternidade, pois é o cerne do evangelho, quero salientar outra passagem do ministério de Jesus em que Ele toca no mesmo assunto. Está em Mateus 6:25b:

“Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?” (grifo meu).

Mantimento e vestuário são acessórios, complementos. Muitos põe neles a sua atenção. Porém o Pai Celestial nos presenteou com a Vida (no sangue do Seu Filho, que representa o Espírito Santo) e o Corpo (a comunhão com os irmãos onde, segundo o salmista, o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre). Os gentios, disse Jesus, procuram essa coisas, esses acessórios, mas o vosso Pai sabe que necessitais delas. Buscai primeiro o Reino de Deus. Corremos o risco de perder o foco no principal e nos distrairmos com o que é secundário. Assim seríamos como os gentios, como as gentes que estão fora do concerto eterno. Ele que nos deu o Corpo e o Sangue, não nos negando seu próprio Filho, como não nos dará com Ele todas as coisas?

Vamos orar mais. Vamos nos consagrar mais. É o maior investimento de nossas vidas. Vai valer a pena.