O esconderijo do Altíssimo

Todo ser humano, depois de deixar o seio materno, anseia por segurança e a busca com todas as forças. Mas, diante de um mundo cheio de violência e maldade, haveria algum lugar que poderia nos dar isso, de maneira absoluta? Não está toda a terra contaminada com o pecado e a agressividade humana? Por isso a maioria de nós segue se contentando com uma segurança parcial, que sempre deixa uma ponta de receio no coração, seja eu um homem simples e pobre ou um sofisticado bilionário.

Para o povo de Israel, havia um lugar pelo qual todo judeu lutaria, até que restasse um só deles, lutaria até à própria morte, para proteger. Esse lugar era o templo em Jerusalém. Isso porque o templo era o coração da cidade, que era o coração do país. Se tal lugar fosse ocupado pelos inimigos, a nação estaria, de fato, morta. Por isso, o santuário – a parte mais interna do templo israelita – poderia ser considerado o lugar mais seguro em Israel.

Claro que nem todo mundo poderia se abrigar ali, havia regras rígidas acerca de quem poderia acessar tal refúgio. Somente o sumo-sacerdote – e apenas uma vez ao ano – poderia entrar ali. Porém não era apenas refúgio que tal felizardo encontraria no recôndito do santíssimo, assim chamado. Segundo a Bíblia, Deus falava naquele lugar secreto.

Tal acesso ficou, portanto, extremamente restrito, até ao dia em que o Senhor Jesus Cristo foi morto, na cruz, nos arredores da cidade. Naquele momento, quando Ele expirou, o véu do templo – uma cortinada espessa que delimitava a entrada do santíssimo – rasgou-se de alto a baixo, tornando aquele esconderijo acessível a todos os homens.

Claro que tudo isso carrega um simbolismo muito profundo e é seu sentido profético que nos interessa. O lugar mais seguro da Terra é, de fato, a presença de Deus. Mas isso não é um ponto geográfico, não pode ser mapeado pelo GPS. Trata-se mais de um posicionamento do que de uma posição.

Uma vez aberto o acesso à presença do Deus Santo, resta-nos entrar, com ousadia, além do véu, confiados numa aliança proposta pelo próprio Senhor e no sangue que a selou de uma vez por todas, o sangue de Jesus.

A Bíblia se refere a isso de muitas maneiras, muitas vezes. Quero deixar uma, para nossa consideração: o “esconderijo do Altíssimo”, mencionado no famoso salmo 91. Não é um lugar a se visitar, existe para nossa habitação. Ali estamos seguros, descansados e aconselhados.

O que se achega a Ele pode contar com Sua proteção, pois “debaixo de Suas asas estarás seguro” (vs. 4 do mesmo salmo).

Sim, a presença do Senhor é o lugar mais seguro da Terra.

Alcançando o fim da vossa fé, a salvação das vossas almas

Alcançar a vida eterna é o objetivo maior que a nossa existência pode (e deve) buscar.

A vida eterna é que dá razão e sentido ao nosso viver temporal, afinal: “…de que vale ao homem ganhar o mundo inteiro se perder sua alma”?

Devido à nossa incapacidade de adquirir a salvação, o Senhor a tornou gratuita, afinal, como diz o salmista: “a redenção de sua alma é caríssima, seus recursos se esgotariam antes” Salmo 49:8.

Mas ainda que seja gratuita, um dom de Deus, essa salvação não é um dom incondicional, isto é, não é algo que não exija nenhuma contrapartida de nós. É o resultado, o benefício de uma aliança feita com o Senhor. Uma aliança na qual Ele é perfeitamente fiel, portanto não há porque duvidar de que Ele cumprirá Sua parte no acordo.

Sendo assim, o único jeito de “dar errado” ao final é se a outra parte – a nossa – for infiel ao tal acordo.

A palavra fiel, no seu original, é um desdobramento da pequena palavra “fe”. Isso fica ainda mais evidente no idioma ingles, onde fé é FAITH e fiel é FAITHFULL (literalmente “cheio de fé”). 

Eis onde queremos chegar: se eu não for fiel à aliança, se eu não guardar com zelo a minha parte, estou, por assim dizer, desobrigando a Deus – a outra parte dessa mesma aliança – de entregar o que prometeu. Em outras (melhores) palavras: “sê fiel até à morte e eu te darei a coroa da vida“.

É essa fé, essa fidelidade, que Ele vai procurar quando vier: “Porventura quando vier, achará o Filho do Homem fé sobre a Terra?

Se você pensa estar debaixo desse concerto maravilhoso, certifique-se disso hoje, agora mesmo.

Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis“. II Pedro 1:10

Salmo 64 – Davi e as redes sociais

“Não há nada de novo debaixo do sol”, disse o sábio rei Salomão. E isso não era só no tempo dele, ainda hoje, apesar de tanta coisa tentar se apresentar como novidade, ainda assim são problemas requentados e soluções antigas, batendo à nossa porta.


Um deles é a tal da “rede social”. Em um de seus salmos, Davi, o poeta-profeta, declarou sentimentos e situações que parecem remetê-lo de sua época até à nossa, e colocá-lo à frente de um telefone celular. Ele diz:

Esconde-me do secreto conselho dos maus, e do tumulto dos que praticam a iniquidade. Que afiaram as suas línguas como espadas; e armaram por suas flechas palavras amargas, a fim de atirarem em lugar oculto ao que é íntegro; disparam sobre ele repentinamente, e não temem. Firmam-se em mau intento; falam de armar laços secretamente, e dizem: Quem os verá? Andam inquirindo malícias, inquirem tudo o que se pode inquirir; e ambos, o íntimo pensamento de cada um deles, e o coração, são profundos.
Salmos 64:2-6

O curioso é que por mais que nos tragam alguns benefícios, sem dúvida são as crises geradas e inflamadas dentro das redes é que ficam mais famosas, ganhando grande destaque.

O nome “rede” nos faz lembrar das armadilhas utilizadas por caçadores e pescadores e que, apesar de sua simplicidade, são deveras eficientes: funcionam se valendo do esforço da presa em se livrar delas – quanto mais se movimentam, mais emaranhadas ficam.

Mas antes de terminar este texto e acabar deixando a impressão de que as redes sociais são um total abismo cruel, lembremo-nos daqueles que procuram fazer bom uso – inclusive profissional – de tais recursos.

A estes quero lembrar o costume antigo, registrado mais de uma vez nas Sagradas Escrituras: o costume de LAVAR AS REDES. Os discípulos pescadores faziam isso a cada manhã e era uma manutenção essencial ao bom funcionamento daquilo que era a ferramenta de trabalho deles.

Mantenha suas redes limpas

Enchendo o Coração com a Palavra – João capítulo 21

Nesta série de postagens, chamada ENCHENDO O CORAÇÃO COM A PALAVRA, estamos fazendo a leitura do Evangelho de João, um capítulo por dia, com alguns breves comentários.

Os Evangelhos de Mateus, de Marcos e de Lucas e ainda o livro de Atos dos Apóstolos também estão disponíveis.

No capítulo 21 de João encontramos:
– Outras aparições de Jesus
– Pedro, tu me amas?
– Conclusão

Fundo musical: “Ele me Cerca de Amor“, composição de J.C.E. e brilhante interpretação do pianista NIELSEN NETO

Evangelho de João, capítulo 21

Ou escute o podcast de DoQuEstáCheiOCoração

Além do áudio do capítulo 21 do Evangelho de João, quero deixar a sugestão de leitura de uma postagem anterior aqui do blog:

“E vimos a Sua glória”

Enchendo o Coração com a Palavra – João capítulo 20

Nesta série de postagens, chamada ENCHENDO O CORAÇÃO COM A PALAVRA, estamos fazendo a leitura do Evangelho de João, um capítulo por dia, com alguns breves comentários.

Os Evangelhos de Mateus, de Marcos e de Lucas e ainda o livro de Atos dos Apóstolos também estão disponíveis.

No capítulo 20 de João encontramos:
– A ressurreição
– Jesus aparece a Maria Madalena
– Jesus aparece aos onze
– A incredulidade de Tomé

Fundo musical: “Ele me Cerca de Amor“, composição de J.C.E. e brilhante interpretação do pianista NIELSEN NETO

Evangelho de João, capítulo 20

Ou escute o podcast de DoQuEstáCheiOCoração

Além do áudio do capítulo 20 do Evangelho de João, quero deixar a sugestão de leitura de uma postagem anterior aqui do blog:

Dois futuros próximos

Enchendo o Coração com a Palavra – João capítulo 19

Nesta série de postagens, chamada ENCHENDO O CORAÇÃO COM A PALAVRA, estamos fazendo a leitura do Evangelho de João, um capítulo por dia, com alguns breves comentários.

Os Evangelhos de Mateus, de Marcos e de Lucas e ainda o livro de Atos dos Apóstolos também estão disponíveis.

No capítulo 19 de João encontramos:
– A prisão de Jesus
– A crucificação do Senhor
– O sepultamento de Jesus

Fundo musical: “Ele me Cerca de Amor“, composição de J.C.E. e brilhante interpretação do pianista NIELSEN NETO

Evangelho de João, capítulo 19

Ou escute o podcast de DoQuEstáCheiOCoração

Além do áudio do capítulo 19 do Evangelho de João, quero deixar a sugestão de leitura de uma postagem anterior aqui do blog:

Estamos todos debaixo da mesma condenação

Enchendo o Coração com a Palavra – João capítulo 18

Nesta série de postagens, chamada ENCHENDO O CORAÇÃO COM A PALAVRA, estamos fazendo a leitura do Evangelho de João, um capítulo por dia, com alguns breves comentários.

Os Evangelhos de Mateus, de Marcos e de Lucas e ainda o livro de Atos dos Apóstolos também estão disponíveis.

No capítulo 18 de João encontramos:
– Jesus é preso no Getsêmani
– Jesus perante o Sinédrio
– Pedro nega a Jesus
– Jesus perante Pilatos

Fundo musical: “Ele me Cerca de Amor“, composição de J.C.E. e brilhante interpretação do pianista NIELSEN NETO

Evangelho de João, capítulo 18

Ou escute o podcast de DoQuEstáCheiOCoração

Além do áudio do capítulo 18 do Evangelho de João, quero deixar a sugestão de leitura de uma postagem anterior aqui do blog:

Tu és rei?

Enchendo o Coração com a Palavra – João capítulo 17

Nesta série de postagens, chamada ENCHENDO O CORAÇÃO COM A PALAVRA, estamos fazendo a leitura do Evangelho de João, um capítulo por dia, com alguns breves comentários.

Os Evangelhos de Mateus, de Marcos e de Lucas e ainda o livro de Atos dos Apóstolos também estão disponíveis.

No capítulo 17 de João encontramos:
– A oração de Jesus pelos seus discípulos

Fundo musical: “Ele me Cerca de Amor“, composição de J.C.E. e brilhante interpretação do pianista NIELSEN NETO

Evangelho de João, capítulo 17

Ou escute o podcast de DoQuEstáCheiOCoração

Além do áudio do capítulo 17 do Evangelho de João, quero deixar a sugestão de leitura de uma postagem anterior aqui do blog:

Nem neste monte…

Enchendo o Coração com a Palavra – João capítulo 16

Nesta série de postagens, chamada ENCHENDO O CORAÇÃO COM A PALAVRA, estamos fazendo a leitura do Evangelho de João, um capítulo por dia, com alguns breves comentários.

Os Evangelhos de Mateus, de Marcos e de Lucas e ainda o livro de Atos dos Apóstolos também estão disponíveis.

No capítulo 16 de João encontramos:
– Continuação das últimas instruções aos discípulos
– A vinda do Consolador

Fundo musical: “Ele me Cerca de Amor“, composição de J.C.E. e brilhante interpretação do pianista NIELSEN NETO

Evangelho de João, capítulo 16

Ou escute o podcast de DoQuEstáCheiOCoração

Além do áudio do capítulo 16 do Evangelho de João, quero deixar a sugestão de leitura de uma postagem anterior aqui do blog:

Por que?

Enchendo o Coração com a Palavra – João capítulo 15

Nesta série de postagens, chamada ENCHENDO O CORAÇÃO COM A PALAVRA, estamos fazendo a leitura do Evangelho de João, um capítulo por dia, com alguns breves comentários.

Os Evangelhos de Mateus, de Marcos e de Lucas e ainda o livro de Atos dos Apóstolos também estão disponíveis.

No capítulo 15 de João encontramos:
– Continuação das últimas instruções aos discípulos
– A videira verdadeira
– Não vos chamo servos, mas amigos

Fundo musical: “Ele me Cerca de Amor“, composição de J.C.E. e brilhante interpretação do pianista NIELSEN NETO

Evangelho de João, capítulo 15

Ou escute o podcast de DoQuEstáCheiOCoração

Além do áudio do capítulo 15 do Evangelho de João, quero deixar a sugestão de leitura de uma postagem anterior aqui do blog:

Os dois cálices