O vaso de alabastro quebrado

Imagine a cena: Muita gente em torno de Jesus. Entra uma mulher com um vaso nas mãos. Apreensiva, mas decidida, avança até estar diante do Senhor. Ninguém sabe o que ela traz em seu vaso, que parece um recipiente valioso. Então, num gesto inesperado, ela quebra aquele vaso, toma seu conteúdo – pelo forte perfume se conhece logo o que é, unguento de alto preço – e derrama sobre a cabeça do Salvador. Após um pequeno e reverente silêncio, todos já tem uma opinião formada sobre aquele fato. Muitos disseram entre si: que desperdício de perfume! Outros diziam que o valor do unguento teria sido melhor aproveitado se tivesse sido utilizado em favor dos necessitados, talvez Jesus ficasse mais satisfeito do que com aquele gesto movido pelos sentimentos daquela mulher. Jesus interrompe o debate e os aquieta, defendendo a mulher – para surpresa de todos – “deixai-a, por que a molestais?” Em seguida, depois de havê-la inocentado, completa a sentença com uma explicação e uma promessa: “ela fez-me boa obra” e diz que sua boa obra jamais seria esquecida. Esta história foi contada pelo evangelista Marcos no capítulo 14 de seu livro (clique no link para ler a história na Bíblia, em outra página).

Imagine outra cena, semelhante a essa: Muito mais gente em torno de Jesus, milhares de milhares, uns à direita e outros à esquerda d’Ele. Entra agora VOCÊ com seu vaso nas mãos. Apreensivo, não pode recuar, avança até estar diante do Senhor. Ninguém sabe o que você traz em seu vaso, que parece um recipiente valioso pra você. Então seu vaso se quebra e o seu conteúdo… bem, todos saberão o que é. Todos saberão o que você traz dentro de seu vaso.

Agora, a partir daí é você quem constrói o restante da história. O vaso representa a sua vida e o conteúdo simboliza as coisas que você vem ajuntando dia a dia dentro de si. Vou ajudá-lo com as seguintes questões, que você deve responder somente pra você mesmo:

1 – Pela intervenção do Salvador, aquela mulher ficou livre do que a molestava. Os servos do Senhor também, naquele grande dia, ficarão livres, serão inocentados. E você, será justificado para todo sempre também?

2 – Depois de avaliar o que havia em seu vaso, Jesus disse que aquilo era “boa obra”. Só Jesus pode avaliar a obra que fazemos ao longo desta vida. O que Ele dirá da obra que você está fazendo?

3 – Ele disse ainda que o cuidado dela havia beneficiado o Seu Corpo. A obra que você faz está sendo uma bênção para a Igreja, o Corpo de Cristo?

4 – O Senhor disse, por fim, que a obra dela jamais será esquecida. E o que você está fazendo, sua obra, será eterna também? Ou será esquecida como a de milhões e milhões de pessoas?

Pois Deus trará a julgamento tudo que foi feito, inclusive tudo o que está escondido,
seja bom, seja mau. 
Eclesiastes 12:14

 

Portanto, não julguem nada antes da hora devida; esperem até que o Senhor venha. Ele trará à luz o que está oculto nas trevas e manifestará as intenções dos corações. Nessa ocasião, cada um receberá de Deus a sua aprovação. 
1 Coríntios 4:5