Por que tudo isto nos sobreveio?

undefinedSe você tivesse a oportunidade de perguntar assim pra Deus, sem rodeios, como seria essa conversa? A Bíblia diz que um camponês hebreu chamado Gideão teve essa oportunidade (Juízes cap. 6). Um anjo apareceu a ele e lhe saudou assim: “O Senhor é contigo”. O matuto foi ousado e perguntou, “na lata”: Se o Senhor é conosco, por que tudo isso nos sobreveio?

Mas ao invés de dar a ele uma longa lista dos erros do povo de Israel – afinal Deus havia prometido que se os hebreus fossem fiéis a Ele, nenhum mal lhes sucederia – o anjo do Senhor lhe respondeu assim: “Vai nesta tua força”.

O anjo não parecia falar coisa com coisa, “lé com cré” como dizem. Se Gideão decidisse ignorar aquela palavra de Deus (como muita gente faz), não teria se tornado um dos mais famosos heróis bíblicos nos dias seguintes.

A verdade é que a murmuração e as queixas consomem muita energia. Energia que precisava ser redirecionada: Vai – disse o anjo. Não fica aí, Gideão, remoendo o passado e o presente. Vai em busca do futuro de paz, afinal, “Deus é contigo”. Buscar explicações para o que se passou ou está passando queima recursos preciosos de tempo, ânimo e vigor.

Talvez hoje, você que lê esse pequeno texto esteja cheio de perguntas como essa na sua mente, consumindo suas energias. A melhor resposta vem do próprio Deus: VAI! Busque a Deus, VAI! Dependa dEle, VAI! Faça oração e creia que Ele vai responder, VAI! Olhe pra frente com confiança, VAI! Espere em Deus.

Vai logo!

Arrume suas gavetas

GavetasCerta vez eu estava com minha esposa e, de loja em loja procurava por um acessório que eu tinha visto, uma espécie de grade plástica que a gente coloca na gaveta e ela fica compartimentada pra separar meias e cintos, organizando as coisas por lá.

Depois de diversas lojas visitadas e da repetida pergunta “vocês tem organizador de gavetas?”, ela perdeu a paciência e me disse: VOCÊ É O ORGANIZADOR DA SUA GAVETA!

Depois de rirmos juntos, desisti da minha busca e fiquei pensando naquilo. EU sou o organizador das minhas gavetas. De todas elas. Sabia que eu não podia esperar por mais ninguém para arrumar certas caixas da minha vida. Em algumas delas só eu posso colocar as mãos.

Às vezes esperamos por isso, por alguém que, num piscar de olhos, coloque as nossas coisas em ordem. Não posso esperar que aconteça alguma coisa ou que chegue outra pessoa a quem eu possa entregar essa responsabilidade.

Muitas vezes procuramos a Igreja, depois de décadas de erros e confusões, querendo que as coisas se resolvam de um dia para o outro. Claro que, na presença do Senhor teremos condições de resolver certas situações impossíveis até, mas – não nos esqueçamos – são as NOSSAS gavetas, vamos por as mãos à obra e parar de procurar acessórios…