Salmo 63 – como te vi no santuário

O salmista queria ver novamente a fortaleza e a glória do Senhor que tinha visto no santuário.

No santuário, tudo aponta para as riquezas maravilhosas do amor e do poder de Deus, que excede a razão e não depende da lógica humana. Ali Deus se revelara a Davi e até hoje se revela aos que O buscam de todo seu coração.

Nosso desafio – era o de Davi também – ver tudo aquilo sobre o poder e o amor de Deus fora do santuário. No seu dia a dia, na prática cotidiana, nas coisas comuns, nos problemas desta vida, seu pedido era que pudesse ver fortaleza e glória “como tinha visto no santuário”.

Podemos – e precisamos – pedir a mesma coisa ao nosso Deus. Assim nossa “religiao” não ficará restrita ao ambiente da igreja, mas se estenderá e abrangerá toda a nossa existência. Davi precisava que Deus – acerca do qual ele aprendeu com seus pais e nas suas visitas à tenda onde estava a arca do concerto – se manifestasse ali, na guerra contra os filisteus e seu campeão, Golias.

De nada serviria, na prática, um Deus de longe, de dentro de tendas ou templos, se ali – onde Davi mais precisava – ele não pudesse contar com Ele.

Se sua vida espiritual, caro leitor, está restrita a um local de culto, ore como Davi: quero ver tua fortaleza e tua glória, como te vi no santuário.

Enchendo o coração com a Palavra – Lucas 04

Vamos para mais um capítulo da série ENCHENDO O CORAÇÃO COM A PALAVRA.

Os capítulos anteriores você pode conferir na página inicial do Blog.

No capítulo 04 de Lucas encontramos:
– A tentação de Jesus
– Jesus é expulso de Nazaré
– A cura de um endemoninhado em Cafarnaum
– A cura da sogra de Pedro

Evangelho de Lucas, capítulo 04:

Ou escute o podcast de DoQuEstáCheiOCoração:

Além do áudio do capítulo 04 de Lucas, quero deixar a sugestão de leitura de uma antiga postagem aqui do blog:
O Bezerro de Ouro e o Cristianismo Atual