Fazei tudo quanto ele vos disser

Essa é uma das poucas frases ditas por Maria, mãe do Salvador, que a Bíblia registra. Podíamos fazer aqui um verdadeiro tratado sobre o modo como ela mesma desvia de si a atenção, direcionando-a ao Filho de Deus, o que por si só já nos seria bastante útil. Porém quero guiar você por outro caminho, também interessante neste trecho das Escrituras.

Depois da orientação que usei como título deste post, os serviçais daquele buffet galileu receberam ordens de Jesus – a saber, duas. Quantificar isso faz parte da curiosidade que aqui reside. Vou frisar aqui pra você se lembrar: ela disse: – Fazei tudo quanto ele vos disser.

A primeira ordem do Convidado foi: “enchei d’água essas talhas”. Essa etapa do processo que haveria de salvar a festa foi feita de modo discreto, talvez ali mesmo na cozinha ou nos fundos da casa, restrita apenas aos envolvidos diretamente na questão.

Aqui precisamos começar a associar esta história com a nossa história atual, se quisermos tirar bom proveito desse trecho da Palavra.

Faltou o vinho antes do esperado, antes do fim previsto para aquela festa. Na nossa vida não é diferente. Quanta coisa termina antes do esperado? Muitas vezes até abruptamente, inopinadamente – isto é, sem nos consultar – nos deixando atônitos e sem solução. Nessa história uma mulher – Maria – deu aos perplexos serventes um bom conselho.

Muitas vezes a Bíblia associa a figura da mulher com a Igreja. Uma Igreja que tem um relacionamento com Jesus, que tem liberdade para levar a Ele os problemas em oração. Sim, é o que quero dizer: Deus usa a Igreja para levar nossas necessidades pessoais diante do Senhor em orações e súplicas. Desprezar isso é um erro grave. Acreditar que se tem intimidade suficiente com Deus ao ponto de virar as costas para a Sua Igreja Amada é um erro cada vez mais comum entre os que se dizem cristãos.

Bem, retomando, a primeira ordem levou aqueles homens em aperto a uma iniciativa aparentemente inócua, em um lugar discreto. Se queremos ter uma alegria legítima – maior do que qualquer outra que experimentamos desde o início da nossa vida cristã – precisamos nos retirar discretamente e tomar uma providência muito importante: encher as talhas – que associaremos ao nosso coração – com a água da Palavra de Deus.

Mas não podemos parar por aí. Fazei, disse ela, TUDO QUANTO Ele vos disser.

A segunda ordem foi: Levai ao Mestre Sala. Agora deveriam cruzar o salão, à vista de todos, carregando aquelas vasilhas destinadas a conter água. Talvez muitos convidados zombassem deles, acreditando que eles estavam fora do juízo, ou que estavam tentando enganar os demais presentes, fingindo carregar algo precioso nas vasilhas.

Ir a público declarando nossa obediência ao Senhor Jesus é parte importante do milagre que Ele quer fazer em nós e através de nós. Levar consigo o peso da Palavra de Deus, sendo julgado como quem não sabe exatamente o que faz por pessoas que não O ouviram falar é necessário para a conclusão daquilo que o Mestre está fazendo em nosso meio.

É nisso que alguns tem falhado e, assim, não tem visto o milagre completo. Muitas vezes nosso orgulho e rebeldia nos impedem de fazer TUDO QUANTO Ele diz. Nem era tanta coisa assim ao final das contas. Especialmente quando veio o milagre, aquilo que eles REALMENTE não podiam fazer.

Nossa vida espiritual também tem uma parte que é privada, secreta e outra que é pública e notória.

A primeira é incompleta sem a segunda.

E a segunda é uma farsa sem a primeira.

Lembre-se: faça tudo quanto Ele te disser.