Dá os teus presentes a outro!

the_writing_on_the_wall_by_douglasramsey-da2t1daA atitude de Daniel em recusar os presentes do rei Belsazar foi de uma sabedoria divinamente inspirada. Daniel enxergou mais do que o rei, a quem a profecia era dirigida. Belsazar ouviu a repreensão e se apavorou. Daniel, com a mesma informação, tomou a decisão que salvou sua vida naquela mesma noite.

Se você não conhece essa história, antes de prosseguir clique aqui, o texto bíblico vai abrir em outra página, leia e volte, há coisas urgentes para tratarmos.

Daniel não era um dos mil grandes que o rei havia convidado para festejar com ele na celebração em que ele profanou os vasos do templo, sequestrados anos antes por seu avô Nabucodonosor, despojo do templo de Jerusalém.

Na estucada parede do salão de festas, junto ao castiçal, para que ficasse bem visível, a mão divina escreveu o mistério, que Daniel interpreta para a língua aramaica: Mene, Mene, Tequel e Parsim. Significa: contou, contou, pesou e dividiu. Era a sentença de Deus contra aquele pérfido reinado babilônico.

Sem conseguir entender o significado dos glifos de origem desconhecida, depois de pedir socorro aos seus próprios sábios, o rei atende à sugestão da rainha para que chamasse Daniel. Quando este chega, Belsazar lhe faz a seguinte proposta: Se interpretares a sentença, te darei veste de púrpura (que identificava a realeza), cadeia de ouro ao pescoço e serás o terceiro dominador (o primeiro era seu pai, Nabonido, em viagem. O segundo era ele mesmo, Belsazar).

Ainda hoje há tanta gente seduzida por promessa semelhante. Cristãos a quem Deus levantou para levar aos perdidos o conhecimento das Escrituras e sua interpretação. Seduzidos pelas riquezas deste reino condenado, aceitam se vestir de púrpura (ou seja, aceitam se identificar com este reino) colocam no pescoço – figura da comunhão do cabeça (Cristo) com o corpo (a Igreja) – uma cadeia, ainda que seja de ouro, mas continua sendo um limitador e, por fim, aceitam ainda passar a viver sob o domínio de outros dois, que pra nós representam o adversário e a carne, esse consórcio maligno que a Bíblia chama de “mundo”.

O sábio Daniel teve sua vida preservada. Naquela mesma noite Dario, o rei dos Medos, invadiu Babilônia e matou o rei e, possivelmente, todos os que se vestiam com ele de púrpura.

Há outro Reino se aproximando, o Reino do Altíssimo e todo aquele que estiver identificado com o reino deste mundo, perecerá. Isto acontecerá em breve. Belsazar ordenou que dessem a Daniel seus presentes, mas o coração do profeta já estava definido em seu propósito de escapar do juízo vindouro.

E você, com que reino está identificado? O conhecimento das Escrituras não é o bastante, caro irmão, é preciso dizer não ao príncipe deste mundo, rejeitar seus dons manchados de culpa.

O dia seguinte amanheceu com um novo rei. Esta noite vai passar, um novo dia vem, em que o Senhor Jesus reinará para todo sempre. Daniel foi preservado por Deus para o reino seguinte e nós seremos também, Maranata!

11 comentários sobre “Dá os teus presentes a outro!

  1. Quando oferece veste de púrpura, quer compartilhar a concupiscência da carne vivida pela realeza, condenada por Deus no verso 23. Com a cadeia de ouro, tenta comprar Daniel com uma riqueza ilusória (concupiscência dos olhos) e, por fim, incentiva o amor pelo poder (soberba da vida), semelhante à oferta que o homem recebeu no Éden: ser como Deus. Que o Senhor nos livre de negociarmos a nossa herança!

    Abraço, meu amigo e (pai)stor!

    Curtido por 1 pessoa

    • É verdade, Eunice, esse tesouro só é alcançado por revelação. Observe que o rei e o profeta tiveram a mesma oportunidade de estar diante da profecia escrita na parede, um apenas satisfez sua curiosidade, enquanto o outro usou sabiamente o conhecimento do Altíssimo. Obrigado pela visita e pelo comentário.

      Curtir

  2. Profunda reflexão pr. Josué. Excelente as associações que foram feitas e “mais excelente” ainda… foi a VISÃO de Daniel aos discernir àquela oferta. Que o SENHOR JESUS CRISTO nos ajude a termos o mesmo discernimento para não trocarmos a SALVAÇÃO por aquilo que o mundo nos tem oferecido dia após dia. Que nós possamos, diariamente, morrer para o mundo e nascer para Cristo. I Co. 15.31

    Curtido por 1 pessoa

    • Muito bem, Luiz, morrer diante das ofertas para deixar o Senhor foi algo que os irmãos do tempo de Daniel aprenderam muito bem. Obrigado por comentar, um abraço.

      Curtir

  3. Veste púrpura =veste dada pelo rei deste mundo = sabemos q nas bodas do cordeiro, a veste é essencial pra estar, pra ser participante.
    Mas a veste tem que ser do noivo, Jesus e não só rei deste mundo.
    O colar de ouro me lembrou de cantares quando diz q a noiva usa colares q chamam atenção do noivo por que era um enfeite e também uma identificação.
    O enfeite e a identificação do servo tem q vir do Senhor e não pode estar relacionado com o Reino deste mundo.
    Ser o terceiro do Reino…
    É impressionante como, bem colocado no texto existe uma tríade deste mundo que tenta de todas as formas tenta tirar o foco da Trindade, do Pai do Filho e do Espírito Santo, colocando o homem, a razão em foco quando ele se deixa seduzir pelo pecado e pelo mundo.

    Curtir

    • O Senhor sempre revela em Sua Palavra o contraponto às ofertas deste rei maligno, cujo reino está à beira da ruína, felizes os que estiverem atentos aos conselhos do Espírito de Deus. Obrigado pela visita e pelo comentário, meu amigo.

      Curtir

E você, o que poderia acrescentar sobre este assunto?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s