Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus

…para que a seu tempo vos exalte”. Assim diz o apóstolo Pedro em sua segunda carta.

Humilhai-vos, pois, debaixo da potente mão de Deus

É desse texto que me lembro quando leio a história da ida do profeta Jeremias à olaria, por ordem do Senhor. Desce – disse Deus – à casa do oleiro e lá te farei ouvir as minhas palavras.

Um belo vaso é um objeto de destaque. Quanto mais esmerado em sua fabricação, mais valioso se torna e alguns chegam a valer muito. São chamados por Paulo de vasos de honra.

O processo pelo qual a matéria prima passa para sair da condição de barro até chegar a vaso é longo e difícil. Mas dá lugar e evidência à habilidade do oleiro. Ao final ele, o oleiro, é reconhecido e elogiado.

Deus é o oleiro por excelência e nós, o barro em suas mãos. O endurecimento do barro (que representa nossa resistência natural à ação de Seu Espírito Santo) só dificulta Sua Obra em nós. Talvez faça com que Ele tenha que colocar mais pressão em Suas mãos para nos modelar.

Mas a Bíblia nos assegura que, humilhando-nos, estaremos apressando o tempo em que Ele nos exaltará. Portanto, se você está sendo moldado pelo Oleiro e quer que esse dolorido processo acabe logo, trate de se aquietar enquanto Ele trabalha.