Aprendendo a superar os próprios limites

Superando limitesA famosa passagem de Mateus 4, que registra a tentação do Senhor Jesus no deserto, é uma fonte inesgotável de ensino, assim como o restante da Palavra de Deus. Nos dá compreensão melhor da natureza humana, posta à prova na pessoa do Filho de Deus encarnado.

Após o longo período de quarenta dias sem se alimentar, poderia parecer que Jesus estava em seu limite. Foi exatamente aí que começou, de fato, Sua prova. O jejum era um preparo para ela. Observem qual foi a primeira proposta do inimigo: “manda que estas pedras que se transformem em pão”.

Muitas vezes ao andar na direção que o Senhor nos aponta, somos levados ao nosso limite. Ou até onde pensamos que seja o máximo que podemos alcançar. Pensamos assim: “Senhor, não posso prosseguir além deste ponto”. Mas aqui entra o ensino do Bom Mestre. O modo como Ele reagiu ante a tentação de atender à sugestão do adversário (qualquer dica da antiga serpente leva veneno em seu bojo…) é conselho pra você e para mim: Ele prevaleceu através da Palavra do Senhor.

“Está escrito: nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.” A Palavra do Senhor, veja bem, estende os nossos limites, nos leva além daquilo que imaginávamos poder realizar. Isso aparece também na vida de Pedro quando, após fazer, por uma noite inteira, o que fazia de melhor – pescar – sem nada conseguir, disse: “Sobre a tua palavra lançarei a rede”. O resto a gente já sabe.

Mas isso não se restringe à nossa experiência aqui. Nos fala também de como o Senhor estenderá o limite da nossa existência, ao cumprir em nós a Sua Palavra, nos levando além, quando não viveremos mais de pão material, mas seremos sustentados para sempre na mesa do Senhor, na Eternidade.

Sugestão do amigo Dr. Walner Barbosa, de Uberlândia, em um dedo de prosa neste último fim de semana em Domingos Martins/ES.