Tende sal em vós mesmos

Na década de 80 havia um comercial de refrigerante em que um sujeito chegava num bar, vindo do deserto, com aparência de quem estava já desfalecendo de sede, e pedia… um saco de batatas fritas ou uma tigela de farofa. Depois de comê-las, só então pedia a tal bebida gasosa. O narrador dizia: “Provoque sua sede”.

Sendo o Senhor Jesus a fonte que nos convida a saciar a sede da alma, é curioso Ele utilizar a figura do sal, um elemento que desperta a sede. Mas quero compartilhar com vocês uma experiência.

Um grupo de jovens em Muriaé, há alguns anos atrás, começou a conviver com um rapaz, crente de uma denominação tradicional. Rapaz sincero e dedicado, mas que não havia experimentado ainda a bênção do Espírito Santo. O Senhor então orientou aos jovens da nossa igreja que começassem a compartilhar com ele as bênçãos que recebiam em cada culto. Todo dia era uma notícia nova: Um que havia sido curado, outro que recebia uma libertação, uma palavra revelada, um momento de quebrantamento. Tudo contado com a alegria e entusiasmo que tais assuntos merecem.

Na verdade o que estávamos fazendo era semelhante a dar ao moço uma colherada diária de sal. Ele ficava ainda mais sedento e não achava água nas reuniões monótonas e sem vida de sua denominação.

 Até que um dia ele disse assim: Eu posso assistir a um culto na sua igreja? Graças a Deus ele foi e encontrou águas abundantes. Saciou sua alma e lavou seu coração.

Há ainda hoje muitos jovens (e adultos… e crianças também!) à nossa volta que precisam ser despertados para uma vida espiritual abundante de experiências e alegrias santas e verdadeiras. Uma colherinha de sal diária será o suficiente. Você tem uma aí?