Um problema na tenda de Noé

(ampliando o assunto tratado num e-mail que recebi, de gente séria e temente ao Senhor)

“Acontece nas melhores famílias” – Você já ouviu isso mais de uma vez, certo?
Pois bem, a família de Noé, apesar de unida no trabalho de construir a arca, também passou por situações difíceis.

Passado o dilúvio, Noé plantou uma vinha, colheu seu fruto e fez vinho. Bebeu do vinho e embriagou-se. Um bom sono e, talvez, uma dorzinha de cabeça, deveria ser todo o resultado daquela situação, se não fosse a insensatez de seu filho do meio.
Cão entrou na tenda de Noé e viu o pai naquela situação e, ainda por cima, nú. Sem qualquer cuidado, Cão saiu da tenda e foi contar o que viu aos que estavam de fora.
Seus irmãos, porém, com prudência e cuidado, entraram de costas na tenda, levando consigo uma manta, com a qual cobriram a nudez do patriarca. Passado o problema, Noé, o pai, se lembra do que fez Cão e, indignado, lança pesada maldição contra ele.

Pois bem – você dirá – e eu com isso? Hum… talvez muito.

– Não há nada de louvável no que aconteceu no interior da tenda. Mas vai passar. Muita coisa já passou e isso vai passar também. Passou para o restante da família de Noé – mas deixou marcas eternas no filho insensato. Se foi insensato o fato inicial, muito mais o comportamento do tolo Cão.

– Cobrir o Corpo, para preservar sua saúde e não expor a família toda ao vexame. Isso não tem sido a preocupação de muitos tolos como Cão.

– Divulgar, fora da tenda, aquilo que, pela confiança de que desfrutava ao ponto de entrar na tenda do pai, chegou ao seu conhecimento. Isso pareceu muito mal aos olhos do pai, ao ponto de receber maldição eterna por aquilo.

– Aquele que salvara sua vida, empreendendo a construção da arca, não merecia um pouco mais de respeito? De seu cuidado protetor? Afinal o próprio rapaz havia sido protegido anteriormente pela obra do pai.

Temos problemas nesta nossa grande família também. Um companheiro nosso sempre diz que toda família tem um doido. Uma família enorme como a nossa tem vários!

Sejamos, porém, como Sem e Jafé, os filhos que, sabendo da dificuldade no interior da tenda, não foram curiosos e inconsequentes, mas virados para a porta de entrada da tenda, como que vigiando para que ninguém mais fosse alí espiar, cuidaram do nome do pai e da família, sendo respeitosos e prudentes.

Lance sobre os problemas internos da Igreja a capa da intercessão, do jejum e oração de madrugada. Os que assim fizerem certamente serão abençoados.