Que palavras são estas… e por que estais tristes?

“Dois discípulos no caminho de Emaús, iam falando a respeito de Jesus…”.

Diante dos acontecimentos que não conseguiam compreender – entre eles a decepção com Judas, que POR DINHEIRO traiu a Obra – desceram para Emaús, se distanciando do restante do Corpo. Iam tristes e falando certas coisas que o próprio Jesus censurou. 

Ao fim do caminho, em Emaús, sentaram-se à mesa, como costumavam fazer em Jerusalém com os demais discípulos. Ali, NUM RELANCE, viram Jesus, mas Ele desapareceu.

Jesus estivera ali naquele ajuntamento apenas o suficiente para abrir-lhes os olhos para que reconhecessem: Nosso lugar não é aqui, vamos voltar para Jerusalém, é lá que a Obra vai continuar. Jesus não tinha nada mais a falar-lhes em Emaús. Se quisessem ouvir Sua voz, precisavam retornar para o Corpo.

Chegando novamente a Jerusalém, junto com seus companheiros, os que permaneceram fiéis, Jesus lhes aparece e, aí sim, tira suas dúvidas e os convence de que o Projeto vai continuar a ser executado. Vai continuar, apesar dos que ficaram escandalizados, dos que desistiram, dos que O traíram.

Lá estaria o Mestre, com Sua PALAVRA REVELADA, que lhes fazia arder o coração, dizendo “Paz seja convosco… não temais”.

POR QUE ESTAIS TRISTES?


A descoberta do rei Assuero

Em Ester 6 lemos que os governantes do passado também perdiam o sono. O texto não diz se foi por um mal-estar ou se havia algum problema que afligia o rei Assuero, o que não seria incomum a uma autoridade

Mas, ao invés de procurar algum entretenimento, ele tomou uma sábia decisão: Quis ouvir o que havia sido escrito naquele livro que falava do reino. Dali ele descobriu que um homem, muito tempo antes, se preocupara com sua vida e tomou providências para livrá-lo da morte.

Então perguntou: “Este homem foi devidamente honrado pelo que fez pela minha vida?” Diante da negativa, perguntou onde estaria aquele seu benfeitor. A resposta foi: Ele está à porta do seu palácio.

Aí está, amigos, a prova de que a essência da Bíblia é o assunto salvação do homem. Nesta historieta encontrada num livro que nem sequer menciona a palavra “Deus”, vemos uma figura perfeita da salvação em Jesus.

Muita coisa tira o sono do homem hoje. Felizes aqueles que vão procurar conforto junto ao antigo livro, que fala de um reino, não daqui, mas o Reino do Céu. Nesse livro se descobre que, há muito tempo atrás, um homem trabalhou para nos livrar da morte.

Pergunto: Afinal, Ele – Jesus – foi devidamente honrado?

Onde Ele está agora? “Eis que estou à porta…” Apocalipse 3:20

(Com contribuição do Thiago Procópio, de Juiz de Fora)