Verás a glória de Deus

Muitos de vocês reconhecerão facilmente essa expressão. Foi usada pelo Senhor Jesus em conversa com Marta, pouco antes da ressurreição de Lázaro.
No contexto, associamos a glória de Deus apenas com a volta do irmão dela à vida.
Porém aqui, como em muitas (talvez todas) as ocasiões, o alcance pretendido pelo Senhor é muito mais amplo, chegando certamente aos dias atuais.
Não é exatamente essa a Sua palavra à Igreja ainda hoje? “Se creres…” Não é essa exatamente a condição estabelecida para os que cantam: “Eu também quero ver a glória do Senhor, que preparada está…” ?
Bem, se conseguimos atualizar esse trecho, talvez consigamos fazer a mesma coisa com toda essa passagem. Veja os detalhes da história de Lázaro que podemos associar com a volta de Jesus:
1 – Jesus não estava presente fisicamente na casa, mas era querido por eles e os visitava frequentemente.
2 – Era aguardado de maneira mais intensa agora, em meio à luta que  elas enfrentavam.
3 – Elas desejavam se encontrar com ele, para por fim à amargura delas e mandaram recados a Ele, expressão do seu anseio.
4 – Quando Ele chegou o que estava morto ressuscitou.
5 – Depois da Sua volta, houve um grande banquete e Ele sentou-se à mesa com os que lhe eram queridos.

MARANATA!