Eterno é o que jamais nos será tirado

Essa é a conclusão que chegamos ao saber que Jesus afirmou a respeito de Maria à sua irmã, Marta:

Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada.

Lucas 10:42

Ainda que tivessem criação semelhante e morassem na mesma casa, aquelas duas mulheres reagiram de forma diferente à presença do Senhor.

Assim a casa delas representa o cristianismo, em que se percebe duas posturas: fiel e infiel.

Marta entendeu que precisava apresentar a Jesus o fruto do seu trabalho. A religião entrou por esse caminho – que resulta em ansiedade e fadiga. E se achou no direito de criticar a Jesus e à irmã.

Maria, porém, estava assentada aos pés de Jesus e ouvia Sua Palavra. Nem é necessário comentar isso.

Jesus então lhe faz a promessa mencionada no início deste texto: A boa parte, Maria, será sempre sua.

De fato estar aos pés de Jesus pareceu ser mesmo a parte de Maria dali em diante. Estava no dia da crucificação, ao pé da cruz. Estava também ao pé do Ressurreto, dizendo-lhe “Raboni”. Acredito que ela desfrutará eternamente dessa intimidade com o Senhor, na glória celeste.